Sem votação no Senado, contratos suspensos pela MP 936 não podem ser prorrogados

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Com o adiamento da votação no Senado sobre a MP 936, não está mais valendo a suspensão de contratos. A medida provisória foi publicada em 1o de abril e definiu 60 dias para a possibilidade desta modalidade de contrato de trabalho. O que se encerrou no começo de junho. Já a redução de jornada de 25%, 50% e até 70% com redução de vencimentos ainda pode ser feita devido ao seu prazo de até 90 dias. Ambos os modelos dependem de recursos do governo para pagar os trabalhadores.

A previsão é de que o Senado vote a MP 936 na próxima terça-feira (16), quando os senadores podem rejeitar ou aprovar a medida e manter a suspensão de contratos. Na Câmara dos Deputados foi aprovada emenda prorrogando a suspensão para além dos meses de abril e maio.

Pedido de seguro desemprego dispara

De acordo com dados do Ministério da Economia, fora da suspensão de contrato, cerca de 3,3 milhões de trabalhadores solicitaram o seguro desemprego até maio de 2020. Apenas no mês de maio, os pedidos chegaram a 960 mil. Aumento de 28,3% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram feitos 627 mil pedidos de SD. A maioria dos pedidos foi feito no setor de serviços: 42% do total

Dos números de maio 2020, 734 mil pedidos (83%) foram feitos pela internet e 225 mil presenciais. O estado com mais pedidos de seguro é São Paulo, com 281 mil registrados. No Paraná, cerca de 62 mil trabalhadores solicitaram o seguro desemprego.

Fonte: Senge-PR