Senge-RJ: Assembleia rejeita três itens da contraproposta do Sinaenco

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Os pontos recusados se referem a reajuste do piso salarial, rescisões contratuais e tentativa de redução do período de estabilidade após a licença-maternidade

Negociação coletiva – Senge RJ/Sinaenco
Resultado da deliberação sobre contraproposta para a CCT 2019/2020
 
O Sindicado dos Engenheiros no Estado do Rio (Senge RJ), o Sindicato dos Trabalhadores em Consultoria Engenharia e Projetos (Sintcon) e o Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas no Estado do Rio de Janeiro (Sarj), reunidos no dia 17 de outubro em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), submeteram a contraproposta do Sinaenco para a CCT 2019/2020 à avaliação e à deliberação dos trabalhadores do setor. Três cláusulas foram rejeitadas pela maioria dos presentes: as relativas a pisos salariais, rescisões contratuais e estabilidade pós-parto. 
 
No primeiro caso, reivindica-se reajuste escalonado do piso (2,5% + 2,0%), conforme proposto para o reajuste dos salários. Sobre rescisões contratuais, o entendimento da maioria é o de que as homologações devem ser feitas obrigatoriamente nos sindicatos. Por fim, foi rejeitada a proposta de redução de 30 dias no período de estabilidade concedido às empregadas após a licença-maternidade. 
 
O resultado da AGE já foi comunicado ao Sinaenco, com solicitação de nova reunião para tratar desses assuntos.
 
Saiba mais sobre a contraproposta que foi submetida à AGE: https://www.sengerj.org.br/posts/3713-sinaenco-avanca-em-alguns-pontos-da-cct

Mantenha seu cadastro atualizado e fique atento a novas informações.

 
Fonte: Senge RJ
Telefones:
(21) 3505-0717
(21) 99458-1297 (Whatsapp) – atualize seu número de celular junto ao Senge RJ para receber nossas notificações.