Senge-PE repudia posição da diretoria da Chesf

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

O Sindicato dos Engenheiros no Estado de Pernambuco, Senge-PE, repudia a posição da direção da Companhia Hidrelétrica do São Francisco, Chesf, em negar a liberação do auditório para realização de seminário com o tema “Reforma da Previdência e a situação do trabalhador pós aposentadoria”.

O Senge-PE enviou, em 21 de outubro, ofício ao Diretor de Gestão Corporativa, Adriano Soares da Costa, solicitando o auditório do COS/Chesf, para o dia 30/10, no qual o presidente eleito deste Sindicato, Mozart Arnaud, falaria sobre a reforma da previdência e o impacto na vida das chesfianas e dos chesfianos, bem como sobre a importância da previdência complementar, como a Fachesf. A diretoria do Senge-PE tinha como objetivo proporcionar um espaço de discussão e debate a respeito do assunto, afim de tirar dúvidas das engenheiras e dos engenheiros, como também dos demais interessados, além de orientá-los e esclarecê-los.

O evento foi motivado por solicitações oriundas dos próprios engenheiros chesfianos, que procuraram o Sindicato e demonstraram necessidade de tais esclarecimentos, devido às inseguranças e dúvidas que as mudanças estavam causando na categoria.

Apenas no dia 29 de outubro, véspera da data do evento, recebemos uma resposta da empresa negando o espaço. Consideramos tal postura como uma forma de censura, que atenta contra o direito à informação por parte das trabalhadoras e dos trabalhadores e contra o exercício do mandato das suas representações em defesa dos seus interesses. Um verdadeiro desrespeito com a categoria.

Assim, buscando cumprir o papel de diálogo junto às trabalhadoras e aos trabalhadores, o Senge-PE não admitirá ser silenciado, e diante da negativa da empresa, organizará a palestra, em outra data e espaço (divulgados em breve).

Recife, 08 de novembro de 2019

 

Fonte: Senge-PR