Mobilização do Confea traz primeiros resultados

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

mobilização em torno da Consulta Pública para as Diretrizes Curriculares Nacionais para graduação em engenharia começa a apresentar seus primeiros resultados. O Conselho Nacional de Educação – CNE anunciou a ampliação do prazo para manifestação, o que indica a possibilidade de uma maior participação dos profissionais e de que as propostas encaminhadas pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – Confea sejam postas em discussão pelo CNE e pelo Ministério da Educação, conforme compromisso estabelecido conjuntamente. Agora, os profissionais e estudantes têm até o próximo dia até o próximo dia 17 para apresentar suas contribuições. A mudança ocorre após a manifestação firme do Conselho, criticando o prazo anteriormente definido.

“Ainda não é o que desejamos, mas com o prazo um pouco ampliado poderemos mobilizar ainda mais os nossos profissionais e pressionar o CNE para que ele atenda às nossas reivindicações.  O ministério da Educação se comprometeu no sentido de nos ouvir. Agora, esperamos que ele promova o debate efetivo em torno das nossas propostas. Esse compromisso foi extensivo ao próprio Conselho Nacional de Educação, com quem também já havíamos nos reunido e que já havia nos surpreendido com a revogação do parecer referente ao currículo básico do curso de especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho. Mesmo assim, nós nos mobilizamos, deliberamos junto à Comissão de Educação e Atribuição Profissional (CEAP), a um grupo de especialistas e aos conselheiros e apresentamos essa proposta no prazo harmonizado e não podemos aceitar agora que seus pontos não sejam amplamente discutidos por estes órgãos”, declarou o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger.

Os pontos a que o presidente do Confea se refere são: carga mínima de 3.600 horas; obrigatoriedade de atividades práticas presenciais e definição prévia da atribuição profissional almejada no projeto pedagógico do curso. “Consideramos essas sugestões fundamentais para o mínimo de qualidade na formação dos profissionais em Engenharia e elas foram simplesmente ignoradas no projeto de resolução que está disponível para consulta pública”, disse o presidente no final de agosto, quando do anúncio da data-limite para a consulta pública, lamentando a postura do CNE e convidando os profissionais a se manifestarem por meio da Consulta Pública.

O parecer proposto pelo CNE e o respectivo projeto de resolução estão disponíveis ainda aqui. As sugestões aos textos poderão ser encaminhadas ao e-mail: [email protected]

Fonte: Equipe de Comunicação do Confea