.:. Informativo nº 68 :: 31 de Julho / 2014 .:.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

 


.:. Informativo nº 68 :: 31 de Julho / 2014 .:.

 

 

10º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros contará com Fórum de Estudantes

O 10º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros (Consenge) irá promover um Fórum de Estudantes durante todo o evento. De acordo com o presidente da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), Carlos Roberto Bittencourt, a presença de estudantes é fundamental para afirmar um espaço de formação e a organização dos Senges Estudante e Joven. “Os estudantes de hoje serão os engenheiros de amanhã. Compreendemos que a organização sindical começa na base, desde a universidade”, afirmou Bittencourt. Os sindicatos filiados à Fisenge têm ampliado e fortalecido a participação de jovens engenheiros e estudantes nas instâncias das entidades. A programação do Fórum contará com as seguintes palestras: “A história da Engenharia”, ministrada pelo diretor do Senge-RJ e da Fisenge, Agamenon Oliveira; “Os desafios das entidades de engenharia”, ministrada pelo vice-presidente do Senge-PE e diretor da Fisenge, Roberto Freire; além de conversas sobre a Fisenge com Carlos Roberto Bittencourt e com a diretora da mulher, Simone Baía, sobre o Coletivo de Mulheres da Federação.

 


 

 

Fisenge toma posse no Conselho Nacional das Cidades

 

 

 

O Conselho das Cidades (ConCidades) promoveu nesta quarta-feira (23/07), a cerimônia de posse do 5º mandato dos novos membros, titulares e suplentes durante a abertura da 41ª Reunião Ordinária, em Brasília (DF). Os novos conselheiros foram eleitos durante a 5ª Conferência Nacional das Cidades, realizada pelo Ministério das Cidades, em novembro de 2013.  O engenheiro civil Ubiratan Félix e presidente do Sindicato dos Engenheiros da Bahia (Senge-BA) tomou posse como Conselheiro Nacional das Cidades, representando a Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge). Ubiratan foi indicado pelo segmento dos trabalhadores para compor a Câmara Técnica de Mobilidade Urbana do ConCidades, cujo objetivo é discutir e formular as políticas públicas urbanas de habitação, saneamento ambiental, gestão e planejamento territorial e mobilidade urbana. “O Conselho das Cidades é de fundamental importância para o Brasil, pois permite que a sociedade discuta e elabore as políticas públicas urbanas de forma participativa. Os engenheiros são fundamentais na execução e elaboração dos programas de habitação,gestão territorial,saneamento ambiental e mobilidade urbana”, disse Ubiratan. O mandato é de três anos. O secretário-geral da Fisenge, Clovis Nascimento foi convidado a compor o Comitê Técnico de Saneamento.

 

O presidente do ConCidades e ministro das Cidades, Gilberto Magalhães Occhi, saudou os novos membros e destacou a importância dos encontros. “Aqui estão todos os representantes que nós elencamos como sendo segmentos importantes para as cidades brasileiras. O diálogo está aberto e estamos aqui para apoiá-los na construção de uma melhoria para toda a sociedade”, disse Gilberto Occhi. A posse também contou com a presença do Ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência Gilberto Carvalho. As entidades eleitas estavam representadas por seus conselheiros indicados nos segmentos do Poder Público Estadual, Poder Público Federal, Poder Público Municipal, Movimentos Populares, Empresários, Trabalhadores, ONG’s e Profissionais acadêmicos e de pesquisa.

 

Conselho das Cidades – O Conselho das Cidades é um órgão colegiado de natureza deliberativa e consultiva, integrante da estrutura do Ministério das Cidades. Responsável pela discussão e diálogo sobre a formulação e implementação da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano (PNDU), o ConCidades avançou na construção de marcos estruturantes da política urbana do país nas áreas de planejamento, habitação, saneamento, trânsito e mobilidade nos últimos anos. Ao longo de mais de dez anos de funcionamento e após a realização de cinco Conferências Nacionais das Cidades, o ConCidades está consolidado como espaço de aprimoramento de políticas públicas voltadas a inclusão de todos os cidadãos. Um dos destaques foi a 5ª Conferência Nacional das Cidades, em 2013, que contou com a participação de mais de 240 mil pessoas de todo país. A existência do conselho aponta o reconhecimento da participação social como direito do cidadão e expressão de sua autonomia, o direito à informação, à transparência e ao controle social nas ações públicas.

 

 


 

Chesf anuncia abertura da companhia e Fisenge encaminha documento à Presidência da República

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) anunciou semana passada a mudança da empresa de companhia aberta para companhia fechada. Diante deste fato, a Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), encaminhou um documento à Presidência da República, ao Ministério de Minas e Energia e à Casa Civil.

Leia o documento abaixo

Excelentíssima senhora presidenta Dilma Rousseff,

Chegou ao nosso conhecimento, por meio de informações veiculadas em jornais de grande circulação, como o Diário de Pernambuco e o Estado de São Paulo, a realização da Assembleia Geral do Conselho de Administração da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), tendo como item principal da pauta a mudança da empresa, de companhia de capital aberto para capital fechado. O Sindicato dos Engenheiros no Estado de Pernambuco (Senge-PE), como acionista minoritário e representante da grande maioria dos engenheiros da Companhia foi questionado em relação às possíveis consequências e os impactos gerados em relação à continuidade da gestão da Chesf, que já vem sendo modificada desde a publicação da Medida Provisória 579. Também fomos indagados sobre a não participação dos trabalhadores, dos acionistas minoritários, da população e dos movimentos sociais e sindicais, sinalizando uma possível falta de diálogo e transparência, contrariando uma característica deste governo.

A Chesf presta há anos serviço público de geração e transmissão de energia e não visualizamos, de modo algum, nossa tão importante Companhia, nas mãos dos detentores do capital. Outra questão que nos aflige é a venda das ações dos minoritários, que pode resultar em perda de valores. Além disso, a saída dos minoritários que, em sua maioria são trabalhadores, irá estrangular o mínimo de controle social que temos hoje, haja vista que cada acionista possui assento no Conselho.  O setor elétrico brasileiro é estratégico para o desenvolvimento nacional e dessa forma, solicitamos desta Presidência da República a sensibilidade, que é característica marcante deste governo,  para abrir canais de diálogo, de modo a promover um debate profundo com a participação dos trabalhadores.

 


 

Engenheira Eugênia reivindica cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho  

 

 

 

Mesmo com vitórias importantes durante a negociação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), a empresa insiste no descumprimento de cláusulas. A engenheira Eugênia e seus colegas, atentos à garantia de direitos, alertam sobre a importância da organização dos trabalhadores e do papel do sindicato.  Os quadrinhos têm periodicidade mensal. Contribua você também e ajude a divulgar! As contribuições poderão ser enviadas diretamente para o e-mail da engenheira Eugênia: [email protected] ou para [email protected] Será mantido total sigilo de fonte de todos os depoimentos e de todas as histórias enviadas. A publicação é livre, desde que citada a fonte.  

 


 

Senge-PB: nova diretoria é eleita

 

Aconteceu, na sexta-feira (25/7), a eleição da nova diretoria do Sindicato dos Engenheiros no Estado da Paraíba. A chapa 1 “União e Credibilidade”, encabeçada pelo presidente Rubens Tadeu, saiu vitoriosa para o mandato terá duração de 2014 a 2017.  De acordo com o presidente eleito, Rubens Tadeu, o desafio é unir a categoria e traçar metas em prol do conjunto da engenharia e da sociedade. “Um ponto estratégico de nosso programa é a ampliação do número de mulheres e jovens no sindicato”, afirmou. O número de mulheres na diretoria foi ampliado, segundo o presidente.

 

 


Senge-MG: Sindicato faz balanço das suas ações no primeiro semestre e debate as eleições no país

O Sindicato de Engenheiros no Estado de Minas Gerais (Senge-MG) realizou no sábado, 26/7, mais uma reunião do Conselho Diretor e, também, uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE). O objetivo foi fazer um balanço das atividades do Sindicato no primeiro semestre, proceder à apreciação das contas de 2013, fazer a primeira revisão orçamentária de 2014 e debater o processo eleitoral, tanto das eleições gerais no país quanto as que ocorrerão no Sistema Confea/Creas. Com relação à análise das contas e à revisão orçamentária, os engenheiros e engenheiras presentes definiram nova data, estando agendada uma nova reunião do CD e nova Assembleia para o próximo 26 de agosto.

O diretor Administrativo do Senge-MG, Alírio Mendes Júnior, fez uma apresentação do setor, destacando as alterações realizadas no 1º semestre de 2014. O diretor de Interiorização, Ricardo Soares, que atua também nas negociações coletivas das quais o Sindicato participa, apresentou as ações e alterações do setor de Negociações nos primeiros seis meses de 2014.

Leia mais AQUI


Senge-PR: Sindicato é convidado a fazer parte da Comissão da Verdade

 

Sindicato será representado pelo assessor jurídico da presidência na comissão que atua no esclarecimento das violações de direitos humanos ocorridas por mais de 21 anos durante o Regime Militar.

 

O Senge-PR foi convidado pela Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos a integrar a Comissão Estadual da Verdade do Paraná. A comissão trabalha na investigação e esclarecimento de eventos e fatos, no suporte à localização de vítimas e circunstâncias relativas às violações de direitos humanos ocorridas por mais de 21 anos durante o Regime Militar.

 

O sindicato será representado pelo assessor jurídico da presidência, advogado Eduardo Faria Silva, que será membro suplente na comissão. No convite, assinado pelo coordenador da Comissão Estadual da Verdade do Paraná, Pedro Rodolfo Bodê de Moraes, é destacado que a participação do Senge-PR é de extrema relevância no processo de recuperação da verdade, memória e justiça para a sociedade brasileira.


Senge-PE: Sindicato se reúne com representantes da (ONS)

O presidente do Senge-PE, Fernando Freitas, participa neste momento de reunião com representantes do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e de entidades sindicais para debater sobre o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). Uma das pautas é a implantação do Plano de gestão, carreira e remuneração (PGCR).

 


Senge-RJ: Fechado CCT dos trabalhadores de consultoria

 

Os trabalhadores das empresas de consultoria aceitaram a proposta para a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Dentre os benefícios para os engenheiros e arquitetos, está o reajuste de 7%. Para os empregados admitidos após a data-base, em maio, o reajuste será pago utilizando-se o critério de proporcionalidade, conforme tabela anexada a Convenção.


Senge-SE: Seplag começa tirar dúvidas sobre o PCCV dos servidores públicos estaduais

 

Levar informação precisa e dirimir dúvidas sobre a aplicação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) para o conjunto dos servidores públicos do Estado de Sergipe. Esta foi a meta da secretária adjunta do Planejamento, Orçamento e Gestão, Lucivanda Nunes ao conceder uma entrevista numa emissora de rádio da capital, na manhã desta sexta-feira, 25. De forma didática, a secretária informou que o PCCV representa uma conquista histórica para os servidores, mesmo diante das limitações impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Durante a entrevista, a secretária mencionou a importância da aprovação dos três PCCV’s no mês de abril: o da Saúde, o da área de Engenharia e o da Administração Geral. “Isto foi resultado de uma negociação realizada com aproximadamente 15 sindicatos, onde foi amplamente discutida a restrição que era imposta pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Agora, damos o segundo passo, que se refere à implantação do plano, entretanto submetidos às restrições da referida lei”, explicou.

Leia mais AQUI


Seagro-SC: Engenheiros Agrônomos rejeitam proposta do Governo

Em 22 assembleias regionais realizadas. no dia 17/07, a categoria rejeitou por ampla maioria a proposta do Governo para Acordo Coletivo com Epagri e Cidasc. A intransigência do Governo em viabilizar avanços e negativa de maior valorização dos profissionais foi repudiada nas assembleias pelos engenheiros agrônomos e médicos veterinários responsáveis pelos serviços de pesquisa agropecuária, extensão rural e defesa sanitária animal e vegetal.

Leia mais AQUI


Homenagem a Ariano Suassuna

 

“Não sei, só sei que foi assim!”

(Em: O Auto da Compadecida)

“O Brasil tem uma unidade em sua diversidade. A gente respeita a cultura gaúcha, nordestina, amazônica. O que é ruim é este achatamento cosmopolita. Você liga a televisão e não consegue distinguir se um cantor é alemão, brasileiro ou americano, porque todos cantam e se vestem do mesmo jeito.”

“A globalização é o novo nome do imperialismo, e o gosto médio é uma peste, é muito pior do que o mau gosto.”