Dia da Mulher: Publicação resgata origem socialista do 8 de março

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

O Núcleo Piratininga de Comunicação lançou a 8ª edição da cartilha A origem socialista do Dia da Mulher. Didático e com ilustrações do cartunista Carlos Latuff, o material questiona a versão de que o 8 de março teria começado a partir de uma greve ocorrida em 1857 em Nova Iorque, quando teriam morrido 129 operárias queimadas vivas. A obra lembra que, ao contrário do que foi intensamente divulgado, o Dia Internacional da Mulher tem uma origem socialista, que remonta ao início do século 20. Inclusive o 8 de março foi fixado a partir de uma greve iniciada no dia 23 de fevereiro (calendário russo) de 1917, na Rússia. Uma manifestação organizada por tecelãs e costureiras de Petrogrado foi o estopim da primeira fase da Revolução Russa. Como escreveu Alexandra Kollontai, membro do Comitê Central do Partido Operário Social Democrata Russo, “nesse dia as mulheres russas levantaram a tocha da revolução”.

Para adquirir o material, à venda por R$10, entre em contato com a Livraria Antonio Gramsci: Rua Alcindo Guanabara, 17, Cinelândia – RJ, telefone (21) 2220-4623 ou email [email protected]