Aconteceu, no dia 23/6, a reunião do grupo de trabalho sobre políticas públicas da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge). 

Sob a coordenação do presidente do Sindicato dos Engenheiros da Bahia (Senge-BA), Ubiratan Félix, a reunião iniciou com uma apresentação sobre a atuação da Federação na elaboração das políticas urbanas e no movimento de reforma urbana no Brasil. "A Fisenge tem uma forte participação no Conselho das Cidades, pelo segmento do trabalhadores e contribui para a formulação de políticas públicas de saneamento ambiental, consórcios públicos e planejamento urbano. Nossa proposta é ampliar nossa contribuição com a participação nas câmaras temáticas ", afirmou Ubiratan.

"Além de definirmos as prioridades das ações, também debatemos o sistema  de transporte brasileiro e a importância da defesa do controle estatal do setor ", contou a secretária-geral do Sindicato dos Engenheiros de Sergipe (Senge-SE), Elaine Santana.  Já em relação às políticas relacionadas ao campo, o diretor de comunicação do Sindicato dos Engenheiros Agrônomos de Santa Catarina (Seagro-SC), Jorge Dotti Cesa destacou a preocupação de alinhar políticas públicas do meio urbano com o rural. "O Estatuto das Cidades prevê uma lógica de diálogo das políticas urbanas e rurais numa visão integrada de cidade", pontuou Dotti.

As reuniões do grupo de trabalho irão acontecer a cada três meses, no Rio de Janeiro.

Fisenge debate atuação sobre políticas urbanas

Publicado em Notícias

Hoje, 7 de abril, é Dia Mundial da Saúde. A data foi criada, em 1948, pela OMS, fundamentada no direito do cidadão à saúde e na obrigação do Estado em promover a saúde. A saúde é um direito humano fundamental, que abrange campos determinantes, como segurança e soberania alimentar, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho decente, a renda, direitos reprodutivos e sexuais, educação, transporte público, entre outros direitos essenciais. Reconhecemos programas fundamentais como o "Mais Médicos"; "Minha Casa, Minha Vida", "Luz para Todos", que têm ampliado o acesso a direitos. Ainda enfrentamos gargalos, mas a construção de uma política pública de saúde é um caminho a ser trilhado coletivamente, com participação dos movimentos social e sindical e demais organizações da sociedade civil. Saúde é um direito, e não mercadoria.

Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros - Fisenge

Nota da Fisenge pelo Dia Mundial da Saúde

Publicado em Notícias
Página 2 de 2