Um mês após o assassinato da vereadora Marielle Franco, o Coletivo de Mulheres da Fisenge publica, no dia 16/4, uma história em quadrinhos sobre a violência de gênero e raça em notícias falsas, as chamadas "fake news". De acordo com a engenheira e a diretora da mulher da Federação, Simone Baía, a tirinha tem o objetivo de alertar sobre a violação de direitos humanos em crimes contra a honra. “As redes sociais são importantes instrumentos de informação. Por outro lado, há um vasto campo de difusão de notícias falsas, atentando contra a dignidade das pessoas. Muitas vezes, o imediatismo do botão ‘compartilhar’ retrai a nossa capacidade de apuração da veracidade”, disse Simone, alertando sobre o caso de Marielle: “a vereadora, uma exemplar defensora dos direitos humanos, foi injustamente caluniada e difamada. Não podemos permitir a destruição de trajetórias políticas e reputações de mulheres lutadoras dessa forma. Esperamos que as investigações solucionem este caso que abalou o Brasil e o mundo”.

Coletivo de Mulheres lança história em quadrinhos sobre Marielle Franco

Publicado em Notícias

Foi brutalmente assassinada, na noite desta quarta-feira (14/3), a vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), no Centro do Rio de Janeiro. A parlamentar, que denunciava a intervenção militar, é vítima da violência de Estado que interdita a democracia e a cidadania. A violência que assola a sociedade é fruto da crise econômica e da desigualdade social, aprofundadas pelo golpe de maio de 2016. Marielle, mulher negra e com origem em favela, era defensora dos direitos humanos e lutava para construir uma cidade justa e solidária. Nos solidarizamos com a família, os colegas, as lideranças políticas e a socidade. Exigimos apuração imediata e rigorosa de seu assassinato. Marielle é uma das mártires que se junta a outros lutadores, como a irmã e também defensora dos direitos humanos, Dorothy Stang; o ativista ambientalista, Chico Mendes; o dirigente do MST, Márcio Matos Oliveira; todos brutalmente assassinados. Marielle vive em nossa memória e em nossos passos por uma sociedade justa e solidária. Marielle vive!

Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros
Rio de Janeiro, 15 de março de 2018

Nota de pesar pelo assassinato da vereadora Marielle Franco

Publicado em Notícias