Imprimir esta página
Sexta, 21 Novembro 2014 12:02

Conduta da presidência do CONFEA faz Justiça adiar eleições

Conduta da presidência do CONFEA faz Justiça adiar eleiçõesDiretores fogem para não receberem intimação

Uma liminar (antecipação de tutela) concedida pela JustiçaFederal, no dia 18 de novembro, à Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (FISENGE) adiou por 90 dias as eleições para a presidente e conselheiros federais do Conselho Federal e Engenharia e Agronomia (CONFEA). As eleições para os Creas e para as Caixas de Assistência não constaram da ação.

O pleito foi cancelado em função de um processo eleitoral maculado por vícios e irregularidades, causados pelainterferência malévola do atual presidente e candidato à reeleição. As irregularidades cometidas prejudicaram a todos os candidatos da oposição, durante todo o processo eleitoral, visando favorecer sua própria candidatura.

Dentre os problemas apresentados e aceitos pela Justiça, estão o indeferimento de candidaturas, sem base legal, a não disponibilização da listagem de profissionais aptos avotarem,  a desproporcionalidade na distribuição dos profissionais nos locais de votação e a falta de publicidade dos candidatos da oposição nos veículos de comunicaçãoinstitucional .

Vergonhosamente, no dia 19, dia da eleição, os diretores do Confea, os conselheiros membros da Comissão Eleitoral Federal e todos os ocupantes de cargosabandonaram a sede em Brasília, para não receberem a intimação judicial e com isso permitir a realização da votação à revelia da decisão judicial (antecipação de tutela), numa fragrante desobediência  ao Judiciário. Um péssimo exemplo para o País.

Todo o transtorno causado aos profissionais registrados, bem como os custos operacionais do processo são de responsabilidade do atual presidente, que deve responder por mais essa atitude condenável no Judiciário. Da nossa parte, continuaremos em defesa da Engenharia, daAgronomia e da Ética!

 

FISENGE – Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros