Imprimir esta página
Quarta, 12 Junho 2019 16:33

Confira em que pé estão as negociações que o Senge-PR participa

Sindicato tem participado de mesas de negociação em todos os ramos.

Nenhuma descrição de foto disponível.

NEGOCIAÇÕES

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná (Senge-PR) participa de pelo menos 40 acordos coletivos de trabalho. Esses acordos envolvem engenheiros empregados em órgãos públicos e iniciativa privada. As negociações ocorrem diretamente entre Senge-PR e empregador ou com o sindicato participando de mesas com outras entidades. Confira um balanço das mais recentes negociações que o Senge-PR participa.

Trabalhadores da Compagas querem mesa de negociação com a empresa
Foi apresentada contraproposta de reajuste à direção da Compagas após os trabalhadores rejeitarem os itens apresentados pela Companhia. A empresa queria congelar salários, derrubar o abono e encerrar o auxílio educação de dependentes. A rejeição e contraproposta foi feita em uma assembleia geral no dia 7 de junho. Na pauta, a categoria reivindicou quatro pontos. O pedido de renovação do acordo coletivo de trabalho, autorização para que os dirigentes sindicais possam representar os trabalhadores em mesa de negociação e juridicamente, se for necessário. Outro ponto presente na pauta é a possibilidade de ajuizamento de ação caso a empresa descumpra o Plano de Cargos e Salários. E, por fim, apresentação e deliberação sobre o plano de participação nos lucros. Agora, a categoria aguarda uma mesa de negociação com a companhia.

Sindicatos agendam debate sobre pauta da Cohapar
Foi realizada a assembleia no dia 6 de junho para a formação de pauta com os trabalhadores. A reunião com a diretoria da Cohapar está pré-agenda para o próximo dia 18 de junho. Na ocasião, o Senge-PR e demais sindicatos apresentam os itens solicitados pelos trabalhadores. Caso o acordo não seja aceito, os sindicatos estão autorizados a buscar a valorização dos trabalhadores com ação judicial pelo dissídio coletivo.

Sanepar encaminha pauta unificada a sindica
Os sindicatos e a comissão de negociação da Sanepar já reuniram diversas vezes para discutir o acordo coletivo de trabalho. O último encontro ocorreu no dia 6 de junho. Nessa data, a comissão de negociação da empresa alegou a suspensão do abono. A comissão encaminhou um recurso para o CCEE ainda no dia 6 de junho. Os demais itens da pauta foram aprovados. Entre eles têm cláusulas ligadas a gratificação de férias, vale alimentação e lanche e outros benefícios. Antes de uma nova negociação, a comissão da Sanepar reuniu todos os pedidos realizados pelos diversos sindicatos que negociam em nome dos trabalhadores para formarem uma pauta unificada. Esse texto unificado foi encaminhado às entidades sindicais.

Copel negocia com funcionários após lucro bilionário
Os sindicatos têm se reunido com a comissão de negociação da Copel para discutir o PLR. As reuniões realizadas até aqui discutiram cláusulas financeiras, abonos, saúde do trabalhador, entre outras. Um impasse é relacionado ao banco de horas. A empresa quer aplicar a clausula 23, impedindo que os trabalhadores acionem a justiça em caso de descumprimento. Os sindicatos não concordam e querem a retirada do item para fechar o acordo. Ainda em relação ao plano de participação nas receitas, os indicadores foram aceitas e se aguarda a minuta que deve ser entregue pela comissão de negociação da Copel. Nos debates ainda se aborda a venda da Copel Telecom.

Com greve geral marcada para 25 de março, Estatutários aguardam proposta do governador
Os funcionalismo público do Paraná aguarda uma proposta de reajuste salarial do governo do estado. A categoria está com três anos de salários congelados, contabilizando 17% de perdas. Recentemente, em audiência na Assembleia Legislativa, os estatutários tiveram a comprovação de que o governador Ratinho Júnior, que sinalizou para um novo congelamento, tem condições de repor a inflação dos últimos 12 meses. Esses trabalhadores, representados pelo FES, ao qual o Senge-PR faz parte, tentam uma nova reunião para o dia 14 de junho, data da greve geral.

Sindicato e direção da Cohab devem debater pauta nessa semana
A assembleia que definiu a pauta dos trabalhadores ocorreu no dia 17 de maio. O texto já foi protocolado na empresa e existe uma reunião agendada entre sindicatos e diretoria para o dia 18 de junho, às 14h30. Nesse dia se discutem os pontos pleiteados pela categoria.

CREA-PR fecha negociação com engenheiros
Os engenheiros e demais funcionários do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA-PR) aprovaram a última proposta feita com relação ao acordo coletivo de trabalho 2019/2020. A assembleia foi realizada no último dia 4 de junho e a votação eletrônica ocorreu nos dias 4 e 5 de junho. Foram 185 votos a favor, 75 contra e duas abstenções. A aprovação da proposta ocorreu após duas assembleias seguidas rejeitarem a pauta apresentada pelo Conselho. O acordo coletivo é retroativo a abril de 2019 e deve ser protocolado em breve no MTE.

Paraná Educação sinaliza pagamento de piso mínimo
O Senge-PR se reuniu no dia 12 de junho com superintende do Paraná Educação e as diretorias financeira, jurídica e de recursos humanos. Na mesa de negociação está o primeiro acordo coletivo de trabalho. Uma das demandas é a regulamentação do salário com um piso mínimo. O tema está sendo avaliado pela comissão das estatais. As promoções e progressões também foram discutidas. A princípio, elas ficarão para o orçamento de 2020. Outro item debatido é a redução do horário de almoço para 30 minutos para quem fizer essa opção, Possibilidade aberta com a reforma trabalhista. A pauta deve ser colocada no acordo coletivo para ser regularizada.