Quinta, 21 Março 2019 13:15

Em entrevista à Rádio Brasil de Fato, presidente da Fisenge alerta sobre os riscos da privatização do saneamento

Em 22 de março, Dia Mundial da Água, Rio tem mais a se preocupar do que comemorar  - Créditos: Tânia Rego/ Agência Brasil

Em 22 de março, Dia Mundial da Água, Rio tem mais a se preocupar do que comemorar / Tânia Rego/ Agência Brasil

O programa da última quarta-feira (19) informou sobre o lançamento do Observatório Nacional dos Direitos à Água e ao Saneamento (Ondas) e como o descaso com a bacia hidrográfica causa prejuízos para a população.

Em entrevista, Clovis Nascimento, engenheiro civil e sanitarista, presidente da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), diz que a intenção de lançar o Ondas é criar um braço técnico pelo saneamento ambiental e fazer frente à proposta de privatização da água. Para ele, é a maneira de ouvir vários campos e discutir os problemas.

OUÇA AQUI

 

Fonte: Brasil de Fato