Quinta, 07 Março 2019 15:54

Coletivo de Mulheres do Senge-PR incentiva participação nos atos do Dia Internacional da Mulher

 

O Coletivo de Mulheres engenheiras do Senge-PR convida as mulheres a participarem dos atos marcados para esse dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher. No estado, ocorrem protestos em seis cidades: Curitiba, Cascavel, Ponta Grossa, Francisco Beltrão, Guarapuava e Londrina. Dessas, cinco tem as sedes regionais do Senge-PR.

Em Curitiba, o primeiro ato ocorre a partir do meio dia. A noite está marcada uma caminhada pelas ruas do centro da cidade. A concentração ocorre na Praça Santos Andrade, bem pertinho do sindicato, a partir das 18h00.

O mote das manifestações de 2019 é “Mulheres nas ruas em defesa da aposentadoria”. De acordo com as organizadoras, quem está próxima de se aposentar fica preocupada com as mudanças, pois tem medo de ter que trabalhar muitos anos a mais para conseguir a sonhada aposentadoria.

A PEC 6/2019 – Reforma da Previdência – encaminhada à Câmara dos Deputados pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ataca, principalmente as mulheres. De acordo com o texto, elas passariam a se aposentar com 62 anos no regime geral e não mais com 60, como atualmente. Na iniciativa privada, o tempo de contribuição também cresce. Salta de 15 anos para 20 anos.

Em outro tópico da reforma, é previsto que as mulheres contribuam por 40 anos de forma ininterrupta para o INSS e só após isso conseguirão a aposentadoria por tempo integral.

CAMPO E PROFESSORAS

Na aposentadoria rural, o governo também acaba com a possibilidade de as mulheres se aposentarem mais cedo do que os homens. Na regra atual, a diferença é de 5 anos: 55 anos para elas e 60 anos para eles. Com o governo atual, as mulheres só podem se aposentar com 60 anos e após 20 anos de contribuição ininterrupta para a regra geral. O atual modelo prevê 15 anos.

Já a “professora que comprovar, exclusivamente, tempo de efetivo exercício das funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio” só pode se aposentar com 60 anos e após 30 anos de contribuição.

 

chamada_8

PROGRAMAÇÃO

Curitiba
12h – 1° Ato – Slam das Gurias
16h – Início da concentração para a marcha
16h30 – Atividade com as mulheres indígenas
18h – 2° Ato – Mulheres trabalhadoras contra o desmonte de Direitos
19h – 3° Ato – “Quantas de nós precisarão morrer? Vidas negras importam”
20h – 4° Ato – Mulheres unidas desarmam a opressão. Saída da Praça Santos Andrade, Centro, às 18h00

Cascavel
Dia 8 de março, às 11h
Igreja Matriz – Av. Brasil

Ponta Grossa
Dia 8 de março, às 13h30
Parque Ambiental  – Av. Vicente Machado

Francisco Beltrão
Dia 8 de março, às 9h
Praça central de Francisco Beltrão

Guarapuava
Dia 8 de março, às 9h
Praça 9 de dezembro – Alto da XV

Londrina
Dia 8 de março, às 18h
Concha Acústica – Centro

OUTRAS ATIVIDADES
Até o dia 14 de março, outras atividades serão realizadas dentro de uma Jornada de Lutas Feminista. Atos também serão realizados em Toledo, Apucarana e Foz do Iguaçu.

 
Fonte: Senge-PR