Segunda, 24 Setembro 2018 16:34

Homenagem póstuma ao engenheiro José Chacon de Assis marca abertura do Jubileu de Prata da Fisenge

Durante a abertura do Simpósio SOS Brasil Soberano “A engenharia, as eleições e o desenvolvimento do Brasil”, no dia 21/9, a Fisenge homenageou o engenheiro eletricista e Conselheiro Federal do Confea, José Chacon de Assis. Vítima de um atropelamento, na noite do dia 3 de julho, Chacon foi homenageado pela Federação. Clovis Nascimento, engenheiro e presidente da Fisenge, entregou uma placa de homenagem à esposa, Silvia Chacon, e sua filha.

Homenagem póstuma ao engenheiro José Chacon de Assis marca abertura do Jubileu de Prata da Fisenge

Foto: Adriana Medeiros

A trajetória política de Chacon teve início no movimento estudantil dos anos 60. Desde então, ele esteve na luta pela anistia, pelas Diretas Já, pela Constituição de 88 e também ajudou a escrever o capítulo relacionado a meio ambiente da Constituição do estado do Rio de Janeiro. Entre os anos de 80 e 90, Chacon atuou no movimento sindical, eleito diretor do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro, construindo o chamado “novo sindicalismo” e foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores. Sempre atuou nas discussões do Plano Diretor e na Lei Orgânica da cidade. Foi presidente do Crea-RJ, em 97, e reeleito para um segundo mandato até 2002. Na presidência do Crea-RJ, promoveu campanhas contra as privatizações, esta sua principal bandeira no plenário do Confea este ano.  “Chacon, era um ambientalista nato, defensor da engenharia brasileira e da soberania nacional e atuante nos movimentos sociais. Foi um engenheiro obstinado por justiça social, igualdade e nosso eterno companheiro”, afirmou o presidente da Fisenge, Clovis Nascimento.

 

Mídia