Sábado, 03 Março 2018 14:44

Conselho Deliberativo da PreviNorte não empossa candidato mais votado para diretoria

Foi eleito, no processo eleitoral para a diretoria de Benefícios da PreviNorte, o engenheiro Fábio Resende, com maioria de votos, para o mandato de abril de 2018 a abril de 2022. No entanto, em decisão inédita, o Conselho Deliberativo da Previnorte não empossou o profissional e indicou para a vaga outro candidato, José Henrique Pereira Beltrão, segundo colocado no pleito. Esta atitude fere o processo democrático e desrespeita os votos dos trabalhadores. A Diretoria de Benefícios da PreviNorte é o único cargo eletivo e, durante a eleição, a diferença foi de 100 votos em relação ao segundo colocado. A Previnorte é um fundo de previdência complementar dos empregados da Eletrobras, Eletronorte, Eletrobras Amazonas Energia, Eletrobras Distribuição Roraima e Eletrobras Distribuição Acre.

A indicação do segundo colocado para a Diretoria de Benefícios quebra princípios democráticos de um pleito eleitoral e ainda configura perseguição política. A Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge) reivindica a validação da eleição e a posse do candidato eleito, Fábio Resende, em respeito ao resultado final do pleito.

Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros

Rio de Janeiro, 03 de março de 2018.

Conselho Deliberativo da PreviNorte não empossa candidato mais votado para diretoria