Sexta, 28 Março 2008 00:00

Dieese: 96% dos acordos e negociações coletivas foram positivas em 2007

Nesta segunda-feira, 17, em São Paulo, o Dieese divulgou o balanço das negociações dos reajustes salariais em 2007. O estudo que contém dados das 715 negociações realizadas nos setores da indústria, comércio e serviços, apontou que 96% dos acordos e negociações coletivas asseguraram, no mínimo, a incorporação das perdas ocorridas desde a data-base anterior. A pesquisa, que é realizada desde 1996, avaliou o ano de 2007 como o de melhor resultado da série.
<!--more>
Para João Cayres, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e presidente do Dieese, “o balanço de 2007 reflete o ambiente de crescimento econômico, de expansão da produção e do consumo e, principalmente, a capacidade de mobilização e negociações dos trabalhadores. Para 2008, com esta mesma disposição, e com a unidade do movimento sindical, sem dúvida deveremos avançar muito mais”.

Carlos Cordeiro, secretário-geral da CONTRAF/CUT e representante da Central Única dos Trabalhadores na apresentação, após parabenizar os trabalhadores e as trabalhadoras presentes pela aprovação do PL 1990, que consolidou nossa reivindicação histórica de reconhecimento legal das Centrais Sindicais, destacou na atual conjuntura “a importância da mobilização conjunta das Centrais Sindicais que possibilitou, entre outras conquistas, a política de reajuste do salário mínimo, a correção da tabela do imposto de renda e que agora será essencial para a efetivação das convenções 151 e 158 da OIT, encaminhadas pelo governo federal ao Congresso, como também a luta pela redução da jornada de trabalho sem redução de salários”. E, “nossa tarefa é ampliar as mobilizações em 2008 no sentido de promovermos uma efetiva distribuição de renda, para que o crescimento econômico do atual período seja repartido com quem o produz, os trabalhadores”.

Fonte: www.cut.org.br

Este artigo foi publicado em 18/03/2008 às 14:25 na seção Notícias.