Quinta, 11 Dezembro 2008 00:00

Morre o engenheiro José Olívio Miranda

Faleceu na quarta-feira, 10 de dezembro, o engenheiro civil José Olívio Miranda Oliveira, ex-presidente do Senge Bahia. José Olívio estava internado e passava por uma cirurgia, mas não resistiu e faleceu às 17h20 no hospital São Rafael, em Salvador. O enterro foi realizado na quinta-feira, dia 11, no cemitério Jardim da Saudade, na capital baiana. Atualmente Zé Olívio morava em Genebra e organizava, pela OIT, relatórios e atividades contra a exploração infantil e trabalho escravo.

Zé Olívio, como era conhecido, foi professor da Escola Politécnica da UFBA, engenheiro do Consórcio Rodoviário, Presidente do Sindicato dos Engenheiros da Bahia, Primeiro Presidente da CUT-BA, Diretor de Relações Sindicais da CUT Nacional, Secretário Geral Adjunto da CIOSL, Coordenador para América Latina e Caribe do Bureau de Atividades para Trabalhadores da OIT (Actrav), membro do Conselho de Administração da OIT. O engenheiro também participou do movimento que levou à fundação da FISENGE.

Amigos prestam homenagem
Amigos recentes e de longa data deram seus depoimentos sobre Zé Olívio. Um deles é o atual presidente do Senge-BA, Ubiratan Félix. “Zé era uma pessoa de extraordinário senso humor, dono de uma risada marcante, de inteligência ímpar e extremamente comprometido com o Brasil e com a Engenharia”, afirmou. Para ele, José Olívio foi a figura central de uma geração de engenheiros que mudou a relação da Engenharia com a sociedade brasileira.

O engenheiro Manuel Barreto sente a perda de seu querido amigo. “Zé tinha uma incrível capacidade de articulação. Além disso, era extremamente doado às lutas políticas e sociais. Mesmo tendo seguido caminho em movimentos majoritários e internacionais, Zé Olívio nunca abandonou o movimento dos engenheiros. Ele sempre esteve presente todas as vezes que precisávamos e isso se devia à sua atenção às demandas da categoria”, disse.