18 Jul 2016

Os tempos são difíceis para a sociedade brasileira. A engenheira Eugênia enfrenta dentro de sua empresa um plano de sucateamento, precarização e terceirização. “A atual conjuntura nacional apresenta um cenário de retrocessos na conquista de direitos, que irá atingir diretamente as mulheres e os grupos historicamente oprimidos. É fundamental o fortalecimento dos movimentos sindical e social”, afirmou a diretora da mulher, Simone Baía. Nesta edição, os diretores e acionistas planejam o desmonte da empresa pública e articulam pela retirada de direitos trabalhistas.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.