20 Abr 2016

.:. Informativo nº 126 :: 20 de abril de 2016 .:.

Após pressão da Fisenge e sindicatos, PL do agroecólogo é retirado de pauta no Senado

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado decidiu, no dia 13/4, retirar o Projeto de Lei 531/2015 da pauta de votação da casa. A Fisenge e os sindicatos filiados haviam se posicionado contra o PL que criava a profissão de "agroecólogo", entendendo que, paradoxalmente, este precarizava a Agroecologia ao estimular o "fatiamento" de uma área multidisciplinar com forte atuação de Engenheiros Agrônomos e Ambientais. “Esta é uma vitória importante para a agronomia e toda a sociedade brasileira. O fortalecimento da agronomia como visão sistêmica contribui para a formulação de políticas públicas, para valorização dos profissionais e a busca por soluções técnicas para a produção agrícola que contemplem aspectos sociais, ambientais e econômicos", afirmou Eduardo Piazera, presidente do Sindicato dos Engenheiros Agrônomos de Santa Catarina (Seagro-SC) e diretor da Fisenge. Leia mais e saiba como opinar na Consulta Pública do Senado.

 

Veja também:

>> Fisenge e Seagro-SC pressionam senadores contra projeto de lei que precariza a Agronomia e Ciências AgráriasLeia mais

 


 

Conselho das Cidades: Fisenge participa de reunião sobre o Plano Nacional de Mobilidade Urbana

O Conselho das Cidades do Governo Federal aprovou, no dia 12/4, uma série de recomendações e orientações para embasar o conteúdo mínimo do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, política de desenvolvimento voltada para municípios com população acima de 20 mil habilitantes e/ou com obrigação de Plano Diretor. A 48ª Reunião do ConCidades, realizada em Brasília, terminou na quinta-feira (14), e contou com a participação de representantes do governo e da sociedade civil. O presidente do Senge-BA, Ubiratan Félix, participou do encontro, também representando a Fisenge. “Os conteúdos mínimos serão norteadores para que os municípios consigam elaborar planos sustentáveis e coerentes com a Política Nacional de Mobilidade Urbana”, afirmou ele. Leia mais

 


 

Em entrevista, Diretora da Fisenge defende participação das mulheres no movimento sindical

Simone Baía, engenheira química e Diretora da Mulher da Fisenge, foi entrevistada pelo Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo (Sasp). Na conversa, ela defende que a luta de classes promovida pelos sindicatos seja interseccionada com o feminismo e outras frentes de luta. "Não se trata apenas de luta de classes, mas também de luta contra o patriarcado", afirmou ela. Confira a entrevista completa no site do Sasp clicando aqui

 


 

Trabalhadores da Eletrobras pedem transparência na aplicação da PLR 2015

O Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) se reuniu, no dia 14/4, no Rio de Janeiro, com o diretor de administração da Eletrobras, Alexandre Aniz, e o assessor de relações sindicais da estatal, Maurício Joseph. Na pauta de discussões, a aplicação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) 2015 das empresas da holding Eletrobras. A Fisenge, que integra o CNE, esteve presente na reunião com Gunter Angelkorte, diretor da federação. No entendimento dos trabalhadores, é preciso mais transparência para que as negociações sejam encaminhadas. A reunião foi iniciada com a discussão sobre o peso a ser dado a cada indicador na PLR e a forma de apuração do EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) das empresas. Segundo Gunter, no entanto, não foi possível avançar nos pontos específicos da PLR por falta de dados suficientes para análise do Coletivo. "Por falta de transparência inicial, a reunião praticamente se voltou para a apresentação dos resultados da empresa", afirmou ele. Os representantes da Eletrobras apresentaram, então, os resultados financeiros de 2015, enfatizando prejuízo recorde de quase 15 bilhões de reais.

 

Leia mais AQUI

 


 

Fisenge lamenta falecimento do eletricitário Luiz Fernando Machado Martins

 

O eletricitário e combativo sindicalista, Luiz Fernando Machado Martins, conhecido como Fernandão da Eletrobras faleceu, aos 58 anos, no domingo (10/4). Fernandão sempre esteve presente nas negociações coletivas do setor elétrico e na luta dos trabalhadores. Lamentamos seu falecimento e nos solidarizamos com colegas e família. A cerimônia de sepultamento ocorreu no cemitério Jardim da Saudade em Paciência, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

 


 

Senge-RO: Geração de energia é tema na reunião do Parlamento Amazônico

O presidente do Sindicato dos Engenheiros do Estado de Rondônia (Senge-RO), Edison Rigoli Gonçalves, falou das possibilidades de instalação de novas fontes energéticas, além da solar, como a biomassa, citando como exemplo os resíduos de madeireiras que poderiam ser explorados para este fim e são desperdiçados. Para que isso ocorra é necessário linhas de financiamento específicas, com carências e juros diferenciados. Já o diretor de Ciência e Tecnologia do sindicato, Jorge Luiz da Silva, salientou a importância da vinda do gasoduto de Urucum para Porto Velho com a finalidade de aproveitamento na termoelétrica, substituindo o diesel. Leia mais

 


 

#DiaDaEngenharia: Senge-MG inicia campanha de valorização dos Engenheiros e Engenheiras mineiros

O Sindicato de Engenheiros no Estado de Minas Gerais (Senge-MG) dá início à campanha “Valorização dos Engenheiros e Engenheiras de Minas Gerais”, no dia 10 de abril, data em que se comemora o Dia da Engenharia. O objetivo é buscar o reconhecimento dos profissionais da área e garantir que eles sejam contratados com a nomenclatura correspondente à formação, quando exercida no trabalho, resgatando assim a sua “Identidade Profissional”. Leia mais

 

Veja também:

>> Chapa 1 é a única a se registrar para as eleições do Senge-MGLeia mais

>> Engenheiros da Conab reivindicam piso salarial em pauta de negociações. Leia mais

 


 

Senge-PR: Integrantes do Senge Jovem fazem visita técnica a usinas no Mato Grosso do Sul

Um grupo de 44 futuros engenheiros, entre os quais integrantes da equipe do Senge Jovem e Creajr de Londrina, fizeram visitas técnicas a sistemas de produção de energia no estado do Mato Grosso do Sul. Alunos dos cursos de Engenharia Ambiental, Engenharia de Materiais, Engenharia de Produção e Engenharia Mecânica estiveram na cidade de Três lagoas-MS onde visitaram a Usina Termoelétrica Luiz Carlos Prestes, da Petrobras, e a Usina Hidrelétrica Engenheiro Sousa Dias (Jupiá). As visitas, realizadas no último dia 8 de abril, tiveram a supervisão das professoras Joseane Theodoro e Raquel Ratz do Departamento Ambiental da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR – Londrina). Leia mais

 


 

Crise hídrica: gestão da água passa pela Engenharia

A Unesco (entidade da Organização das Nações Unidas) estima que 11% da população mundial já é atingida pela escassez hídrica. (...) “O respeito à sustentabilidade é premissa do que acreditamos ser o caminho das ciências tecnológicas. Soluções para o déficit hídrico inevitavelmente passam pela engenharia, agronomia, geologia e meteorologia”, disse o presidente do Senge-ES, engenheiro eletricista Ary Medina Sobrinho. Segundo especialistas, a solução passa por ações como o controle de uso das reservas, monitoramento constante do meio ambiente, planejamento urbano eficiente, investimentos em cisternas, construção de poços e de infraestrutura de distribuição de água tratada. Claro que isso tudo depende de investimentos públicos e privados. Leia a matéria completa de Flavio Borgneth, do Senge-ES.

 


 

Dieese lança estudo sobre impacto dos custos de transporte público nos trabalhadores

A qualidade e o custo do transporte coletivo urbano nas capitais brasileiras têm gerado descontentamento e protestos por parte da população, que tem procurado alternativas para locomoção mais ágil e econômica. A partir desta premissa, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) elaborou a Nota Técnica 157, lançada no dia 8 de abril, para discutir o impacto econômico e social junto aos trabalhadores do atual sistema de transporte público urbano. Segundo o PNAD/IBGE (2012), por exemplo, somente 40% dos trabalhadores brasileiros recebem algum tipo de auxílio-transporte. Com elevada informalidade, característica do nosso mercado de trabalho, esse auxílio chega menos à população de baixa renda. Leia mais

 


 

Política Nacional de Resíduos Sólidos: “faltou cobrança rigorosa de cumprimento das regras”, afirma doutor em saneamento

Os projetos de lei que tramitam na Câmara e no Senado para alterar a data estabelecida pela Política Nacional dos Resíduos Sólidos, a qual determinava a erradicação dos lixões até 2014, não demonstram a deficiência da PNRS, mas o fato de que ela “não instituiu mecanismos suficientemente fortes para fazer valer a lei ou seus princípios”, pondera Ednilson Viana, doutor em Saneamento pela USP, em entrevista ao Instituto Humanitas UnisinosLeia mais

 


 

"Saneamento básico é a solução para combate à zika", diz especialista

Os casos de zika não param de crescer pelo país. Somente no estado do Rio de Janeiro, o número de registros da doença aumentou quase seis vezes em uma semana, passando de 4.289 em 22 de março para 24.600 em 1º de abril. Desse total, 17.799 casos foram confirmados e 105 descartados, segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde. A melhor estratégia para combate aos criadouros do mosquito, segundo a pesquisadora Lia Giraldo da Fiocruz, é a ampliação do programa de saneamento básico: esgotamento sanitário, tratamento do lixo, drenagem dos solos e, principalmente, abastecimento de água. Cerca de 90% dos criadouros são reservatórios caseiros de água, utilizados pelas populações mais pobres, que não possuem cisternas nem caixas d’água protegidas. Dessa forma, a água é armazenada em baldes, latas, tonéis e tanques expostos ao mosquito. Leia a matéria completa de Mariana Pitasse para o jornal Brasil de Fato RJ.

 


 

Projeto de lei exclui participação de funcionários na direção de fundos de pensão

Está para ser votado nos próximos dias o PLS 388/2015 de autoria do Senador Paulo Bauer. (...) A proposta dos partidos de direita (PSDB, PPS, PP e DEM) é excluir a participação dos funcionários nas direções dos fundos de pensão, principalmente aqueles ligados ao movimento sindical. O argumento utilizado pelo relator, Senador Aécio Neves é de "coibir a influência política nas indicações de dirigentes e para dotar a gestão dessas entidades de maior nível de profissionalismo". Mas o que está por trás desse objetivo é a intenção de entregar a diretoria executiva ao mercado, privatizando as administrações. Leia mais (via FUP/Sindipetro-NF)

 


 

PLP 257/2016 impõe ajuste fiscal, congelamento de salários e privatizações, afirma especialista em dívida pública

 

Importantes setores da sociedade civil e entidades representantes de trabalhadores têm levantado a voz contra o PLP 257/2016, por seu intenso ataque à estrutura de Estado: referido projeto impõe rigoroso ajuste fiscal que inclui exigência de privatizações, reforma da previdência nos estados, congelamento de salários e corte de dezenas de direitos sociais. Visando contar com o apoio de entes federados para a rápida aprovação desse indesejável ato, o governo federal incluiu no projeto um alívio para os atuais governadores, por meio se alongamento para o pagamento das questionáveis dívidas públicas dos respectivos estados que, se fossem submetidas a uma auditoria, estariam fadadas a anulação. O que ainda não está sendo devidamente denunciado é mais um par de aberrações incluídas no referido PLP 257/2016.Leia aqui o artigo completo de Maria Lúcia Fattorelli, coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida. (via Correio Braziliense)

 

Veja também:

>> Impasse sobre PLP 257 deve adiar votação na CâmaraLeia mais

 


 

ONU espera recorde de assinaturas para acordo climático de Paris

Um número recorde de países deve assinar o histórico acordo do clima fechado em dezembro do ano passado em Paris, em uma cerimônia que será promovida pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em 22 de abril. Mais de 130 países confirmaram que assinarão o acordo no dia 22, início do prazo em que o documento ficará aberto a assinaturas. Esse volume supera o recorde anterior de 119 assinaturas alcançado pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, de Montego Bay, na Jamaica, em 1982. Leia mais (via ONU Brasil)

 


 

Telecomunicações: O tiroteio do novo modelo

As declarações dos representantes do Grupo de Trabalho que proporá as bases para um novo modelo de prestação de serviços em telecomunicações no Brasil provocaram um verdadeiro tiroteio entre eles. Integrado pelo Ministério das Comunicações, Anatel e Legislativo, o GT está dividido entre vários pontos de vista. A proposta da Anatel, de manter o regime público para pontos específicos do território nacional convivendo com autorizações para o restante do país, foi recentemente emendada para a criação de um denominado “Serviço Convergente”, ainda sem grandes esclarecimentos e discussões. No Ministério das Comunicações, por sua vez, a ideia é substituir os regimes público e privado na prestação de serviços por uma “autorização com mais obrigações”. Já o Legislativo cria requisitos mais restritivos para que um serviço seja considerado em regime público. Leia mais (via Instituto Telecom)

 


 

Internet sob ataque: participe do abaixo-assinado contra o limite de dados na banda larga fixa

A mudança nos contratos e na forma de utilização da internet doméstica no Brasil está movimentando os usuários pela internet afora. Como demonstração de insatisfação, um abaixo-assinado disponível no serviço online Avaaz, ultrapassou a marca de 1 milhão de assinaturas na quinta-feira (14). O objetivo é encaminhar todos os documentos e os nomes dos clientes insatisfeitos as principais operadoras de telefonia do Brasil, ao Ministério Público Federal e à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Para eles, a alteração nos contratos é arbitrária e irregular, e servirá como uma forma de restringir a utilização de internet no Brasil. O que será um problema para quem faz uso de grande volume de dados na rede, seja ele streaming de vídeo e/ou áudio, jogos e afins. Saiba como assinar aqui (via Engenharia É)

 


 

CCBB Rio lidera lista de mostras de arte moderna mais visitadas no mundo em 2015

 

 

O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (CCBB Rio) liderou em 2015 a lista de exposições pós-impressionistas e modernas mais visitadas do mundo, de acordo com o ranking anual publicado no site The Art Newspaper. É o terceiro ano consecutivo em que o CCBB aparece na lista das dez mais desse segmento que, em 2015, traz nada menos do que cinco exposições realizadas no Brasil: duas no centro do Rio de Janeiro, uma no de São Paulo, uma no de Brasília e uma no Instituto Tomie Ohtake, na capital paulista. Leia mais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.